Pular para o conteúdo principal

Ouça a 91 FM

Grêmio cala Maracanã

IMG_2264.JPG

O primeiro tempo no Maracanã viu um show rubro-negro.

Fora do gramado.

Quase 60 mil torcedores (51.858 pagantes )fizeram o que puderam para empurrar o Flamengo contra o Grêmio.

Mas viram o contrário.

O Grêmio pegou o Flamengo, dobrou e pôs no bolso durante os 45 primeiros minutos de jogo.

Só não saiu na frente porque se precipitou e porque Paulo Victor fez defesas importantes.

Vanderlei Luxemburgo deve ter gastado todo o seu latim para mudar a postura de seu time e se deu bem, porque no segundo tempo o Flamengo foi mais agressivo em busca de sua sexta VITÓRIA seguida, fazendo Marcelo Grohe se virar.

Só que Felipão manteve o Grêmio superior taticamente e em busca de sua primeira VITÓRIA fora de casa, objetivo que buscou até o fim e foi ainda mais bem sucedido porque, já nos acréscimos, Fernandinho, que acabara de entrar, deu com açúcar para o habilidoso e promissor Luan (que substituíra Lucas Coelho) fazer um belo gol, driblando Marcelo como quis e arrematando cruzado, sem chance para Paulo Victor.

O Grêmio dorme no quinto lugar, no lugar do Flu.

E o Fla permanece em décimo, correndo o risco de perder posições neste domingo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Noite de Hernane, Aloísio, Rogério Ceni, Furacão e Grêmio, de Dida

Se arrependimento matasse o blogueiro estaria mortinho da silva. Porque escolheu ver Grêmio 0, Corinthians 0. Enquanto via um jogo que teve apenas três lances dignos de registro: um impedimento mal marcado de Pato, que saiu na cara de Dida (mas, provavelmente, desperdiçaria), aos 14, e um gol perdido por Vargas em seguida, ao pegar o rebote de uma defesa do bom goleiro Walter e mandá-lo às nuvens,
.
Mais para o fim do segundo tempo, o chileno mandou na trave um contra-ataque pela direita. Ele e Emerson se estranharam e acabaram expulsos. O Corinthians jogou pelos pênaltis, o Grêmio não e mereceu vencer. Walter pegou o primeiro pênalti gremista, batido por Barcos. Dida também pegou o batido por Danilo. Alex Telles bateu na trave, e a bola ficou parada nas pernas de Walter, ao bater em suas costas. Romarinho pôs o Corinthians na frente. Pará bateu e Walter espalmou para dentro do gol: 1 a 1. Edenílson atrasou para Dida pegar. Elano fez 2 a 1 para o Grêmio. Alessandro empatou 2 a 2. Klebe…

Da já quase secular rivalidade entre Palmeiras e Corinthians

Da já quase secular rivalidade entre Palmeiras e Corinthians, só restou o grande contraste no campo e nos bastidores entre eles, com grande vantagem corintiana: enquanto o Corinthians segue líder do Campeonato Brasileiro, ao vencer o Cruzeiro, fora de casa, por 1 a 0 (gol de Paulinho), o Palmeiras perdeu para o Fluminense, por 2 a 1 (dois gols de Fred e Valdívia-este, convertendo um pênalti que não existiu) e teme pelo seu futuro. O futuro neste Campeonato e também o do próximo ano.
1- O Corinthians teve força, espírito de equipe e até sorte para vencer o desesperado Cruzeiro, recuperando-se da derrota, em casa, para o Botafogo. Sorte porque jamais imaginaria que o melhor jogador cruzeirense, Montillo, desperdiçasse de maneira tão bisonha- lembrando mesmo o que fez o italiano Roberto Baggio na final contra o Brasil na Copa do Mundo de 1994-, o pênalti que livraria o Cruzeiro da derrota, chutando a bola lá no alto. Quase na lua.
Por ironia, fez-se justiça: não aconteceu o pênalti de Ede…